Baú das Dobraduras é um blog educacional com sugestões de origami e tangram para educadores e admiradores desta arte em papel. Iniciado em 2/1/2008.

domingo, 24 de janeiro de 2016

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Texto 4: Utilização da Dobradura na Escola


Utilização da Dobradura na Escola
Artigo de Ivanise Meyer
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

O origami (dobradura) é um excelente recurso pedagógico com muitas utilizações na escola.
Origami (do japonês: 折り紙, de oru, "dobrar", e kami, "papel") é a arte tradicional japonesa de dobrar o papel, criando representações de seres ou objetos com as dobras geométricas de uma peça de papel, sem utilizar tesoura e cola.
Através das dobraduras as crianças aprendem conceitos geométricos, a seguir uma sequência de ordens (sequência temporal); uma dobradura pode ser tema de uma música ou poesia; as crianças podem criar e enriquecer seus trabalhos de Artes.
Costumo contar uma história, ou ler uma poesia, ou cantar uma música que sirva como "fonte de inspiração" para a dobradura. Levo imagens (em livros, revistas, etc) sobre o tema da dobradura, pois precisamos nutrir a imaginação.
Várias professoras me perguntam como inserir a dobradura em suas aulas.
Trago o exemplo da poesia "As borboletas" de Vinicius de Moraes.
Após a leitura, levo imagens de borboletas de todas as cores,
observamos os detalhes: asas, patas, antenas...
Mostro uma borboleta de papel e convido as crianças a dobrarem suas borboletas seguindo uma sequência de dobras. Pode-se utilizar o papel glacê (colorido) ou papel branco pintado pela criança (com lápis de cera).
Brincamos com as borboletas de papel ouvindo uma música suave (instrumental).
Depois, para guardar esse momento, cada criança faz um desenho com lápis de cera de um lugar (cenário). A criança cola a borboleta e colocamos esses trabalhos no mural ao lado da poesia.
Outra sugestão é fazer um painel (ou cartaz) com todas as borboletas da turma.
Podemos trazer imagens sobre a metamorfose, para as crianças perceberem que a borboleta já foi uma lagarta...
Neste exemplo, você pode perceber como uma dobradura simples pode se tornar significativa, divertida, trazendo sensações além das táteis e visuais.
O vocabulário que utilizamos ao descrever as dobraduras, traz vários conceitos geométricos que passam a fazer parte do dia a dia das crianças.
Imagine se eu chegasse à sala e dissesse às crianças:
- Hoje vamos fazer essa borboleta aqui. Peguem seus quadrados...
Completamente diferente, não é?!
No seu planejamento, o educador estabelecerá na sequência didática um "antes" e um "depois" da dobradura que a torne significativa para as crianças.
É importante, para que as crianças avancem na arte do origami, que as propostas sejam frequentes, para que possam compreender o vocabulário, as sequências e as formas básicas. Suas produções podem ter variadas finalidades: objetos para brincar, fantoches, dedoches, enfeites, móbiles, composição de cenas, etc. Podemos organizar uma exposição para valorizar as dobraduras realizadas pelas crianças.
Boas dobras!

Organizado por Ivanise Meyer®

domingo, 29 de novembro de 2015

"Quando o Natal acontece" - história contada com origami



"QUANDO O NATAL ACONTECE" (ANA MARIA DE ANDRADE)
 
 
RESUMO:
          O MENINO QUER SABER O QUE É O NATAL. PERGUNTA PARA SUA MÃE, PARA SEU PAI, SUA AVÓ E CADA UM DÁ UMA RESPOSTA DIFERENTE.

          DEPOIS ELE FAZ A MESMA PERGUNTA PARA UMA MOÇA PASSANDO, PARA O PAPAI NOEL NO SHOPPING, PARA O MENDIGO NA RUA, PARA UMA POMBA E PARA UMA LINDA ESTRELA.

          A ESTRELA PEDIU QUE ELE FECHASSE OS OLHOS, FICASSE EM SILÊNCIO E SENTISSE SEU CORAÇÃO PARA DESCOBRIR O NATAL.

          O MENINO DESCOBRIU QUE O NATAL É AMOR E QUE PODE ACONTECER EM QUALQUER DIA DO ANO.
 
 
A autora do livro fez os personagens e detalhes em origami.
Para contar essa história para meus alunos, eu criei os personagens usando dobraduras bem simples e conforme lia o texto, colocava o personagem na base nos clipes.
 
 
 
Detalhes dos personagens:
 
 Menino

 Mãe

 Pai
 
 Vovó

 Moça

 Papai Noel

 Mendigo

 Pomba

 Estrela
 
  •  Os rostos foram feitos com dois papéis: um para a base (que forma o cabelo) e outro para a cor da pele.
  • Detalhes do rosto: olhos móveis e traços usando caneta permanente.
  • Roupa: a base foi a mesma, variando os detalhes colados.
Links para as dobraduras:
 
Organizado por Ivanise Meyer®

 
 
 

 



domingo, 26 de julho de 2015

Diagrama: simbologia

"DIAGRAMA - SIMBOLOGIA"
Estes são símbolos que aparecem nos diagramas das dobraduras:
Eu comecei a fazer origami em 1992...

Minha diretora me inscreveu num curso para professores. Eu só sabia dobrar barquinho, balão e avião... A pessoa que me ensinou (prof.ª Maria João) era super paciente, levava uns cartazes com as etapas das peças. Havia até uma apostila com os diagramas, mas todos preferiam seguir as etapas pelos cartazes.
Foi assim que aprendi...
Eu montei diversos cartazes em folha dupla para guardar em fichário, depois conheci o Consulado do Japão aqui no Rio, comecei a consultar revistas e livros específicos.
O que facilitou meu desenvolvimento foi conhecer a simbologia, isto é, as convenções para se "ler" um diagrama.
Uso o origami nas minhas aulas com as crianças e para decorar minha sala.
Considero o origami uma arte.

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Tsuru

Tsuru

Encontrei as exeplicações passo a passo do tsuru

Organizado por Ivanise Meyer

quarta-feira, 11 de março de 2015

Origami 10: Frutas

"FRUTAS"
Banana, abacaxi, pêra, morango e maçã.


Banana: quadrado, dobra no meio, dobra a pontinha até o meio e as pontinhas para dar o formato da banana. Vira e decora.
Pêra e abacaxi: a partir da forma básica da "casquinha".
Maçã: a partir da forma básica da "casquinha".
Morango: a partir da forma básica do "copo", vira e decora.

terça-feira, 10 de março de 2015

Origami 9: Bichinhos

"BICHINHOS"
Sapo, pato, coelho, caracol e peixe
~**~**~**~**~







Todos esses bichinhos foram dobrados a partir da forma básica da "casquinha".

segunda-feira, 9 de março de 2015

Origami 8: Maçã e espelho

"MAÇÃ E ESPELHO MÁGICO"

A partir da forma básica da "casquinha" você pode criar uma maçã e o espelho mágico da história "Branca de Neve".
Maçã: é a dobradura da árvore (até o passo 4) e um quadradinho verde dobrado ao meio para ser a folhinha.
Espelho: é a "casquinha". Dobras as duas pontas como está na figura acima. Opções: colar papel laminado para imitar um espelho, desenhar a imagem que aparece no espelho (da Branca de Neve, da madrasta, da criança, etc). Se quiser, pode colar um palito de churrasco forrado com papel crepom para ficar como um espelho com cabo pra segurar.

domingo, 8 de março de 2015

Origami 7: Margarida

"MARGARIDA"



Essa sugestão de flor serve para mural (colar ou desenhar o retrato da criança no centro), lembrancinha (dia das mães, primavera), pode colocar na horizontal e ser uma vitória-régia (só deixar as "pétalas" para cima).



sábado, 7 de março de 2015

Origami 6: Tulipa (flor)

"TULIPA"


A tulipa é uma flor bem conhecida pelos professores de Educação Infantil e Séries Iniciais. Trouxe algumas variações feitas a partir da tulipa para enriquecer diversos trabalhos como: composições, cartões, enfeites para mural, lembrancinhas e etc.




Como lembrancinha: cole uma tulipa em uma lixa de unhas (cabo da flor) e uma folhinha de papel verde recortado, ou um triângulo dobrado (imitando a folha).
 

sexta-feira, 6 de março de 2015

Origami 5: Casa e árvore

"CASA E ÁRVORE"

Composição de cena usando as dobraduras da casa e da árvore.

Diagrama da casa: criação de K. Kasahara


Casa com telhado duplo.



Diagrama da árvore (minha árvore vai até o passo 4).
Os demais passos servem para "arredondar" a figura,
que é um recurso muito usado no origami.

quinta-feira, 5 de março de 2015

Origami 4: Palhaço

"PALHAÇO"






Usei 2 casquinhas: cabeça (quadrado menor) e corpo (quadrado maior).
Pode-se aplicar "mãozinhas", os pés (sapatões recortados e colados), gravata de papel crepom.
Depois eu colo um palito de churrasco (encapado com papel crepom) atrás para virar um fantoche de vara.

Origami 3: Sorvete

"SORVETE"
Usando essa forma básica podemos brincar de montar "deliciosos" sorvetes!
As bolas poderão ser de papel crepom amassado (dá volume) ou de círculos recortados.
Se colar um palito de churrasco (encapado) atrás, a casquinha fica "em pé".
Fica lindo!!!

quarta-feira, 4 de março de 2015

Origami 2: Índio (rosto)

"ÍNDIO"
Forma básica: casquinha de sorvete


A partir da forma básica (casquinha) podemos criar vários rostos variando os personagens.
Na Educação Infantil, como nas Séries Iniciais, vale à pena nutrir a imaginação. Eu gosto de contar histórias (usando livros) com os personagens que farei usando a técnica do origami.
Assim, "alimento" a imaginação e fica mais fácil para a criança visualizar as figuras.
Podemos enriquecer a dobradura usando lápis de cera, como no exemplo abaixo:

terça-feira, 3 de março de 2015

Origami 1: Forma básica (casquinha de sorvete)

Forma básica:
"CASQUINHA DE SORVETE"
A maioria das figuras que digitalizei foram criadas a partir dessa forma básica (apelidada pelos professores de "casquinha de sorvete"), as crianças chamam de "pipa".
As figuras do origami surgem a partir de formas básicas, que mudam de nome conforme do local, pois ganham "apelidos" carinhosos de acordo com o quê lembram.
Nesse diagrama do Saci você reconhecerá essa forma básica:

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Baú de Ideias no Facebook

Iniciei uma página dos Baús no Facebook (Baú de Ideias, Baú das Dobraduras, Baú das Mensagens, Baú das Histórias e Poemas, Baú dos Vídeos e álbum Picasa).

Quem puder, clica em CURTIR a página, tá?!

Obrigada!!!


https://www.facebook.com/baudeideiasdaivanise


segunda-feira, 4 de março de 2013

Coelho (fantoche)

Coelho
(fantoche)
~~~~~~~~~~
Fizemos esse coelho hoje.
As crianças gostaram porque ele vira um fantoche
(encaixando a mão na abertura debaixo do coelho).

Materiais:
2 quadrados (papel A4)
cola branca
gravata (papel crepom ou cartolina recortada)
caneta hidrocor (desenhos)
algodão (rabinho do coelho, colado atrás)

Passo a passo:
Dobre os quadrados ao meio (na diagonal)
 formando 2 triângulos.
Posicione os triângulos dessa forma:


Passe um triângulo por cima do outro,
cerca de 7,5 cm
passando cola para fixar:

Passe um "fio" de cola nas laterais da frente e de trás
para não ficar abrindo.
Dobre as pontas para dentro,
fazendo a frente do coelho,
cerca de 2 cm de cada lateral:

Passe cola para fixar essa parte da frente.
Cole o gravata.
Ficará um espaço embaixo
por onde a criança poderá encaixar sua mão.
Na parte de trás, colei um rabinho feito com
uma bolinha de algodão.
Fazer a decoração com apliques
ou desenhando:

Meus alunos desenharam e
os coelhos ficaram lindos!!!
Feliz Páscoa
a todos os visitantes do
Baú das Dobraduras!
Um beijinho,
Ivanise :)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...